domingo, 19 de outubro de 2014

Disputa presidencial pode definir futuro político de lideranças no Maranhão…

edy lemos  |  AS  15:25  |   |  Sem Comentarios


Vitória de Dilma Rousseff ou Aécio Neves terá influência direta na articulação das lideranças do PT, PMDB, PSDB, PSB, do PDT e do PCdoB já nas próximas eleições municipais


De O EstadoMaranhão
O clima de intensa disputa entre os aliados dos presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) neste segundo turno no Maranhão tem um fator determinante: o futuro de cada partido e cada liderança está ligado, de uma forma ou de outra, ao resultado da disputa entre tucanos e petistas pelo poder central.
rose
Roseana lidera mobilização por Dilma no Maranhão
Se o governador eleito Flávio Dino (PCdoB) optou pela postura de neutralidade, acreditando que terá espaços no poder central, seja qual for o presidente eleito, as demais lideranças políticas do estado decidiram tomar posição clara na disputa, assumindo publicamente uma das candidaturas.
Do lado de Dilma Rousseff estão a atual governadora Roseana Sarney e o ex-candidato a governador, senador Lobão Filho (ambos do PMDB), representados principalmente pelo deputado federal Gastão Vieira (PMDB) ex-ministro do Turismo.
A eles se juntaram agora o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PTC) – que permaneceu distante da eleição em todo o primeiro turno – todo o PDT, liderado pelo deputado federal Weverton Rocha, e os membros do PT e do PCdoB, que estavam com Flávio Dino no primeiro turno.
quadroTanto Roseana Sarney quanto Lobão Filho e Edivaldo Júnior sabem que a vitória de Dilma terá importante influência no futuro político deles. Afinal, do lado de Aécio Neves estão alguns dos seus futuros adversários locais, como o senador eleito Roberto Rocha (PSB), o prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira (PSDB) e a deputada estadual e federal eleita Eliziane Gama (PP).
Cenários
Eliziane é a virtual adversária de Edivaldo nas eleições de 2016. Ma vitória de Aécio fortaleceria seu nome e enfraqueceria o prefeito, sobretudo se ela, em suas articulações nacionais, conseguir o apoio do próprio PSDB, que tem o deputado Neto Evangelista como opção para a disputa. Para o Edivaldo Júnior, só resta o apoio a Dilma, com a garantia de que terá influência do PDT, de Weverton Rocha, na obtenção de recursos.
Roberto Rocha se fortaleceu com a eleição de senador. E vai dividir com Sebastião Madeira o protagonismo no estado em um eventual governo do PSDB.
holandinha1
Holandinha participou de eventos pró-Dilma na capital
Tanto Roseana Sarney quanto Lobão Filho sabem que, num governo tucano, as chances de uma disputa senatorial em 2018 – ou mesmo uma tentativa de retomar o governo – diminuem consideravelmente. Gastão Vieira, por as vez, tem a possibilidade de, com Dilma, voltar a assumir um posto federal de destaque, o que o manterá como protagonista político.
O fato é que a disputa presidencial ganhou importância no segundo turno exatamente por que a ela estão interligados os desenhos políticos das duas próximas eleições. Tenha ou não a postura de neutralidade do futuro governador.

0 comentários:

Postagens Geral

© 2013 Traduzido Por Template Para Blogspot Converted by BloggerTheme9